Golpe do WhatsApp falso com foto de parente pedindo PIX

Atualizado em 27/10/2023

Entenda como funciona o Golpe do PIX do WhatsApp falso usando a foto de um parente e como golpistas induzem as pessoas a realizarem transferências financeiras, causando, muitas vezes, prejuízos irreparáveis.

O que é o Golpe

Como funciona

Como se proteger

Como denunciar uma tentativa

O que é o Golpe do PIX do WhatsApp Falso

Um número desconhecido e uma foto de uma pessoa conhecida. É tudo que os golpistas precisam para iniciar o golpe, que geralmente começa com “oi” seguido da desculpa “anota meu novo número de celular”. A desculpa que dão por “ter um novo número” são variadas: a tela do celular quebrou, o celular foi roubado, foi perdido, está no conserto, na assistência…

Na maioria das vezes, ver o rosto de um conhecido na foto do Whatsapp é suficiente para baixar a guarda e seguir com a conversa. Só que em seguida vem o pedido: “Estou precisando pagar a mensalidade da faculdade e ainda não tenho o aplicativo do banco instalado nesse celular. Você pode fazer um PIX por favor? Te pago ainda hoje”.

Lembre-se: o golpista pode usar informações obtidas pelas redes sociais para personalizar o pedido. Ele pode pedir dinheiro para reforma da casa, pagar fornecedores da empresa, uma dívida ou uma conta qualquer. Não raro diz também que a conta excedeu o limite diário de PIX e que não consegue realizar mais nenhuma transação naquele dia, por isso o pedido de ajuda.

Geralmente o golpista dá um tom de urgência na mensagem, dizendo que precisa pagar imediatamente a conta e garante o retorno do dinheiro o quanto antes. Além disso, os golpistas abordam a vítima de forma pessoal, chamando-a de mãe, pai, filho, tia, tio. Pelo vínculo forte, o alvo do golpe dificilmente suspeita que aquela conversa possa ser uma armadilha e acaba fazendo o que os golpistas pedem, na intenção de ajudar uma pessoa de sua confiança.

SOS Golpe: Caí No Golpe E Preciso De Ajuda

Exemplos de Golpes do PIX do WhatsApp Falso

O Golpe do PIX do WhatsApp Falso com foto de parente acontece:

➡️ Usando a foto de uma pessoa próxima como um parente (filho, sobrinho, neto, irmão, primo) ou um amigo querido como isca para enganar a vítima;

➡️ Tendo como desculpa um problema no antigo aparelho ou troca de operadora, o que ocasionou também a mudança de número;

➡️ Com o pedido de um PIX para pagar algo importante, como um serviço, uma conta ou uma compra;

➡️ Tendo o imediatismo e o senso de urgência como premissa para que a vítima não tenha muito tempo para pensar antes de fazer a transferência financeira

➡️ Após a realização do PIX, o golpista bloqueia a vítima e pode até apagar as mensagens enviadas para dificultar a obtenção de provas para realizar a denúncia junto ao banco e na Polícia.

Veja agora alguns exemplos desse golpe:

SOS Golpe: Caí No Golpe E Preciso De Ajuda

8 dicas para se proteger do Golpe do Whatsapp Falso

  1. Desconfie sempre que receber uma mensagem de algum contato dizendo que mudou de número
    Por mais que seja simples mudar o número do celular, não é comum as pessoas quererem fazer isso. Afinal, há a possibilidade de portabilidade e nesse trâmite, muitos contatos podem ser perdidos e a pessoa precisaria alterar vários cadastros.
  2. A foto de uma pessoa conhecida não garante que não é um golpe
    Lembre-se que é muito simples encontrar fotos das pessoas na internet, principalmente nas redes sociais e algumas vezes até no próprio WhatsApp.
  3. Se desconfiar, mande uma mensagem para o número “antigo” da pessoa
    Pergunte se o celular dela realmente quebrou e se é ela mesma no outro telefone. Pode ser que ela esteja ocupada e demore um pouco para responder. Se esse for o caso, você também pode perguntar a outros conhecidos em comum se eles estão sabendo se aquela pessoa realmente mudou de número.
  4. Entre no perfil da rede social que a pessoa mais usa
    Pode ser que a pessoa já tenha até avisado no próprio perfil que tem alguém se passando por ela para pedir dinheiro. No entanto, caso não encontre nenhuma informação por lá, não tome isso como uma confirmação de que a pessoa que está pedindo dinheiro é realmente o seu conhecido. Pode ser que ela ainda não saiba que estão usando a foto dela para pedir dinheiro.
  5. Faça uma chamada de vídeo no WhatsApp “novo” da pessoa
    Se ela não atender, pode ser um golpe. Não fale apenas por voz, já existem inteligências artificiais que conseguem replicar a voz de pessoas conhecidas.

    ⚠️ Dica: na dúvida ligue mais de uma vez. Se a pessoa se recusar a atender é um forte indício de golpe.
  6. Preste atenção à maneira como a pessoa escreve.
    Se a pessoa estiver usando uma linguagem um pouco diferente, desconfie. Muitas vezes a conversa se inicia de maneira mais genérica e sem intimidade porém você pode ir dando informações valiosas sem querer para o golpista.

    ⚠️ Dica: peça para a pessoa contar algo que só ela sabe. Se a pessoa desconversar ou não souber o que dizer, pode ser um golpe.
  7. Desconfie de toda e qualquer mensagem de pessoas pedindo dinheiro no WhatsApp
    Inclusive se for de um número conhecido, já que muitas vezes o WhatsApp da pessoa pode ter sido hackeado, ou seja, vão te mandar uma mensagem de um número conhecido pedindo dinheiro.
  8. Não se sinta mal por negar dinheiro para uma pessoa conhecida.
    Ajudar pessoas queridas é um ato nobre, mas se você perceber que tem algo estranho naquele pedido, dê uma desculpa e diga que exatamente naquele momento não será possível e ganhe tempo para fazer sua “investigação”, como explicamos acima. Pode parecer injusto desconfiar de uma pessoa querida, mas lembre-se que essa manipulação emocional é uma das principais ferramentas que os golpistas usam para enganar pessoas.

Como denunciar uma tentativa de golpe

Envie a fotografia da sua tela (print screen) da tentativa de golpe para nosso WhatsApp que faremos a denúncia da tentativa nas instituições financeiras e canais de comunicação.

Este protocolo ajudou? Então avalie com 5 estrelas:

Clique nas estrelas

Média da classificação 4.8 / 5. Número de avaliações: 4

Nenhuma avaliação até agora! Seja o primeiro a avaliar este artigo.